segunda-feira, 14 de abril de 2008

Dias seguintes


Os dois apreciavam juntos as estrelas q brilhavam com intensidade
Brilhavam como se fossem uma grande metrópole iluminada
Milhões e milhões de pontinhos brilhantes sobre suas cabeças
E isso era tudo que tinham
Até que um dia afastaram-se um do outro
Então ele pode sentir pela primeira vez, o estranho cheiro de terra molhada na madrugada
O nevoeiro esperado desceu e o cobriu,
impedindo-o de avistar as estrelas durante a noite
Ele não mais as viam, mas elas continuavam la
Tanto é que ela ainda as enxergavam
Os dias seguintes seriam difíceis
Passaram-se a não mais se entenderem por causa das estrelas
Quando se encontravam, elas estavam sempre presentes
porém, quando ele voltava pra casa o nevoeiro surgia novamente
tapando o céu e as estrelas
Mas ele ainda tinha esperanças de que o nevoeiro se dispersasse
Até que um dia quando ele ia ao seu encontro, o nevoeiro eclodiu
O vento passou a soprar mais frio
E ela também deixou de ver as estrelas.

3 comentários:

Thiago dos Reis disse...

muito, muito, muito sono..

ela deixou de ver as estrelas também?

excelente, depoisvou analisar com calma.
parabéns!

Yohana disse...

Gostei muito dessa...

Rafael disse...

obrigado thiago e yohana

metrópole

metrópole
Estava chovendo lá fora

Preocupação com simetria, exatidão, ordem, seqüência ou alinhamento