domingo, 8 de agosto de 2010

Recobrando os sentidos


- Não fique feliz por mim, droga... estou com ela mas não estou contente.

 Essa frase maquinou em sua cabeça por dias, e aquele rosto deformado pelo choro iminente com sua boca trémula o assombrou todas as noites.
 Ele não podia suportar tamanho afeto por parte dela, não mais.
 Detestava aquele abraço, aquele sorriso, aquele jeito de falar, que nunca mais veria por conta da discussão.
 Só assim, só assim pra recobrar os sentidos.

 Se viu em alta velocidade na auto pista, morto de amor e de chorar
em seguida se colocou sozinho entre um morro distante e longínquo à assistir o sol se por entre as montanhas de Minas Gerais

 A família foi avisada e o irmão reconheceu entre as ferragens a blusa que ele usava antes de sair de casa.

3 comentários:

Daniel Savio disse...

Em primeiro, por que não foi verdadeiro com ela e disse que o amor acabou?

Em segundo, nada na vida deveria ser capaz de nos fazer atentar com a nossa vida...

Fique com Deus, menino Rafael.
Um abraço.

Tathiana disse...

Triste... como é a vida muitas vezes.
Bjs.

Carlos. Branco. disse...

cara que genial,
mesmo sendo algo trágico,
triste, você passou, transformou e maquiou de forma bela,
a vida trágica de um homem, perante o amor.

metrópole

metrópole
Estava chovendo lá fora

Preocupação com simetria, exatidão, ordem, seqüência ou alinhamento