segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Os cinco dias


 Olhos vermelhos a mirar um céu claro e ofuscante
 Cinco dias seguidos a mira-lo com atenção.
 Ao entrar, nota-se na cadeira de rodas a tia idosa que acometida pelo alzheimer repete sempre a mesma frase:
- Já aplicou? esperto hein?
 Manhãs serenas que breve se tornarão manhãs tristes de um passado incomum.
 A luta contra uma doença agressiva que se mudou à cinco anos para as montanhas do parque.
 Adormecida, voltou atordoada e faminta, debilitando um corpo fragilizado pelo tempo.
 Como tentar diminuir o sofrimento de uma velha senhora o faria sofrer tanto?

5 comentários:

janaina disse...

ainn ke tristeee=/

Rafael disse...

Ela acaba de partir

janaina disse...

MAIS UMA ESTRELA NO CÉU!!!=/

sblogonoff café disse...

...um dia a gente chega, no outro vai embora...

Daniel Savio disse...

Ai, ai, meus pêsames pela a tua tia menino...

Mas sabe, de onde ela está, ela vai estar torcendo por ti...

Fique com Deus, menino Rafael.
Um abraço.

metrópole

metrópole
Estava chovendo lá fora

Preocupação com simetria, exatidão, ordem, seqüência ou alinhamento