sábado, 7 de fevereiro de 2009

Quando acordar...


- Você foi a melhor coisa que me aconteceu nos últimos anos.
Eu te amei de verdade.
Agora me diz; você está viva em algum lugar?
- Não sei, isso é coisa sua!
viva ou não, livre-se de minhas cinzas.
- Eu estou tão sozinho.
- Claro que está, não me tira da cabeça,
precisa me deixar no passado.
- Porque está dizendo isso?
- Foi bom ver você.
- Espere; não quer entrar?
- Não, eu tenho que ir agora!
- Não vou mais ver você, não é?
- Nos veremos em sonhos iguais a este
- Queria que estivesse aqui quando eu acordasse
- Eu sei, cuide-se.

4 comentários:

Daniel Savio disse...

Que saudades são está menino Rafael?

Mas mesmo assim, não é apenas em sonhos que podemos encontrar aqueles que nós amamos, basta olhar dentro do nosso coração.

Fica com Deus, e aproveite bem o domingo menin Rafael.
Um abraço.

Tecnenfermaginando disse...

olá,

um café forte sem açúcar, por favor.

excelente blog.

sblogonoff café disse...

Alguns laços não se desfazem, nem com objetos cortantes, nem com o tempo, nem com palavras.
Outros sofrem mutações, até que a saudade se transforme em resignação ou até que os sonhos mudem.
Somos eternos demais para lembrarmos de apenas um rosto!!!
Viva os domingos!!

Carla P.S. disse...

Cuide-se. Tradução..Cuida de si, se ajude, me ajude em orações.
Adorei, mais uma cafeteria no mundo cibernético! Mais uma pessoa em sintonia com o insight, o fluir de idéias e o café. Bravissimo, meu caro! hehehe..Tá linkado, ok?
E aceite um café, sempre de graça, claro! Um duplo expresso, na hora.

metrópole

metrópole
Estava chovendo lá fora

Preocupação com simetria, exatidão, ordem, seqüência ou alinhamento