quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Passado, presente e futuro




Quem somos, seremos e fomos?
Seres terrenos em uma linha reta, lançados no desconhecido.
Vivemos plenamente no presente aguardando o futuro e relembrando o passado?
Pergunta sob pergunta
Um paradoxo constante
Sabendo-se que o tempo não pára, como viveríamos o presente sem estacionarmos?
Presente? já era!
Um "será" incerto.
Um passado de lembranças.
A vida absorvida
Cada segundo,c ada gesto, cada palavra, já está no passado.

10 comentários:

Beto disse...

o texto já diz tudo...é tudo um dilema...e nunca se sabe o futuro...e sempre-se relembra o passado

Anderson Emídio disse...

Parabéns pela postagem Rafa!
Como disse certa vez Michael Abud:"Nosso presente é o resultado de nossas sementes de ontem e o amanhã das nossas sementes de hoje".
Nós somos o resultado de nossas escolhas,nosso futuro é como uma página em branco e podemos escrever a história que quisermos atravéz de nossas escolhas e decisões.

Forte Abraço

Tauana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tauana disse...

Não existe passado, nem presente, nem futuro, todos os dias tem caráter de passado, presente e futuro, portanto o que existe é apenas um caminho incerto, que como disse o Anderson é resultado de nossas escolhas...

Acho que não havia comentado aqui no seu blog antes, mas já li vários dos seus textos, você está de Parabéns...

Beijos

GUILHERME PIÃO disse...

Viver bem hoje, não lembrar do passado e torcer para o futuro...pois o futuro para alguns pode ser o HOJE...
Abraços

sblogonoff café disse...

Se você parar para pensar, o presente é a única coisa que possuímos.
Mas o presente não existe. Ele é virtual. Dura o instante para se tornar passado e para o que há de vir.
Possuímos algo que não existe.
Estamos jogados no tempo, tentando inventar os relógios para não sair do controle.
Mas o tempo é só uma idéia.

Castilho disse...

Eu amo você

[Farelos e Sílabas] disse...

...

Por isso mesmo vale o instante, não o que-se-foi, o qual já era. Foi-se. Diante de nós, o que pode ser que seja. Mas, nem sempre.

Também!

Abraço!

...

Cadinho RoCo disse...

O exercício do tempo é ágil demais e por isso até traiçoeiro. O presente que já era é passado sim, mas o que não deve ser desprezado é o presente que simplesmente é. Este presente que não chega nem tarde e nem cedo. O agora do imediato que atrelado ao próximo instante faz com que realizemos absolutamente tudo. Agora, se preferir, perceba que o passado e o futuro não existem. O que existe é o que está em cada momento. De tão simples, tem tudo para complicar.
Cadinho RoCo

Andreia do Flautim disse...

Somos quem somos!;)

metrópole

metrópole
Estava chovendo lá fora

Preocupação com simetria, exatidão, ordem, seqüência ou alinhamento